• Coronavírus
  • protocolo

Notícias

28/05/2021 11:05

Pugilistas baianos vão disputar o ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Faltando menos de 60 dias para o início dos Jogos Olímpicos de Tóquio, cinco atletas baianos já estão com vagas garantidas para a disputa dos torneios. Destaque, mais uma vez, para o boxe baiano, que terá três atletas, assim como foi na última Olimpíada, no Rio 2016, quando quase metade das sete vagas disponíveis do Time Brasil foi ocupada por pugilistas baianos.

Representam o estado e o país os boxeadores Hebert Souza Carvalho, categoria 75 kg, classe elite; Keno Marley, categoria 81kg, classe elite, e Beatriz Ferreira, categoria 60kg, classe elite. Ana Marcela, atual líder do ranking mundial de maratona aquática, e uma das favoritas ao ouro, assim como Isaquías Queiroz, na canoagem, completam a lista de baianos já confirmados para Tóquio.

Desde a última terça-feira (18), os atletas estão na Itália, participando de um training camp no Centro de Treinamento da Federação Pugilística Italiana, considerado um dos melhores centros de treinamento de boxe da Europa.

Ao todo, serão 17 dias de preparação para a Olimpíada de Tóquio 2021. Até agora, o Brasil já possui 220 atletas garantidos na delegação do Time Brasil. A expectativa do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) é alcançar a marca de 250 competidores para representar o país. Os baianos Erlon de Souza, canaogem, Allan do Carmo, maratonas aquáticas, além de atletas das modalidades coletivas, como Formiga, no futebol, devem completar a lista de baianos na disputa.
No boxe, a história já foi escrita pela pugilista Adriana Araújo, que conquistou medalha de bronze nos jogos de Londres 2012 – ela segue como única mulher brasileira medalhista olímpica no boxe –, e por outro baiano, Robson Conceição, medalha de ouro nos Jogos do Rio 2016.

Ascom Sudesb
Marcus Carneiro – DRT 3614
26.05.21
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.