• AGENDA ESPOTIVA

Notícias

08/11/2019 15:11

Atletas baianos já estão em contagem regressiva para competições em Blumenau e São Paulo

Desde esta semana, cerca de 170 atletas baianos de 12 a 17 já estão em contagem regressiva para viagens que iniciam a partir do dia 15 de novembro para representar a Bahia nos Jogos Escolares da Juventude, em Blumenau/SC, e nas Paralimpíadas Escolares, em São Paulo.

Nessa quinta-feira, dia 07, duas reuniões foram realizadas para esclarecer aos pais, técnicos e responsáveis sobre detalhes da viagem, como horário de voos, hospedagem e entrega de uniformes das delegações.

Coordenada pela Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, as duas reuniões ocorreram na Tribuna de Honra do Estádio de Pituaçu, tendo também a participação de representante da Secretaria de Educação. A primeira, pela manhã, reuniu pais e técnicos dos 20 atletas que irão participar das Paralimpíadas Escolares, com provas entre 18 e 23 de novembro. Já a segunda, foi realizada à noite, com o grupo da viagem a Blumenau, cujas competições acontecem de 16 a 30 deste mês.

Paralimpíada – Aluno do Colégio Visconde de Itaparica, de Salvador, essa é  a primeira vez que Filipe Santos da Cruz, 13 anos, participa da Paralimpíadas Escolares. Além da competição em si, Filipe não esconde a sua curiosidade de voar pela primeira vez de avião e disse estar ansioso para que chegue logo o dia da viagem.

Acompanhado da mãe Sílvia Santos, ele participou da reunião e contou que está treinando para fazer bonito na terra da garoa e quer conquistar uma medalha. Para sua mãe, o fato de sua participação já é uma medalha e tanto para o garoto, que tem déficit intelectual.

Outra atleta que acompanhou a reunião foi Helen Santana Prado, de 12 anos. Essa é a primeira vez que ela participa da Paralimpíadas e também demonstrou ansiedade e curiosidade natural de quem está indo a uma competição nacional pela primeira vez e também estreando em viagens de avião.

Ao lado da filha, Edilce Silva de Santana destacou a importância de eventos como o das Paralimpíadas para quebrar preconceitos ainda tão presentes na sociedade. “Torneios como esse são muito gratificantes para os atletas com necessidades especiais e também para a família. É uma oportunidade de mostrarem que podem e são capazes com ou sem deficiência”, disse Edilce, que acompanhará a filha na viagem.

Jogos Escolares – Os primos Railton de Oliveira, 14 anos, e Stefany Ribeiro, de 15 anos, estudantes da Escola Municipal de Pituaçu, de Salvador, vão disputar pela primeira vez os Jogos Escolares na modalidade de atletismo.

Para Railton, a expetativa só aumenta com a proximidade das competições. Mas o velocista tem um segredo que o torna mais tranquilo: confiança. Para ele, este sentimento é o ingrediente perfeito para superar a ansiedade e fazer boas provas. O estudante atleta vai disputar as provas dos 250m e 1.000m “Pelos meus treinos, eu estou muito forte para dar o meu melhor e buscar esta medalha para a Bahia. Agora é segurar a ansiedade e acreditar no meu sonho”, disse.

Este também é o sonho da prima Stefanhy. Da mesma família, eles querem ajudar um ao outro na competição. “Treinamos juntos na pista da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e sabemos do potencial que nós temos. Tenho certeza de que faremos boas provas. Também estou muito confiante em subir no pódio”, revelou a estudante que vai correr os 800m, 1.500m e os 3.000m.

Todas as duas delegações viajam com passagens cedidas pelo Governo da Bahia, por meio da Setre-Sudesb, tendo o apoio da Secretaria de Educação e a Federação Baiana de Esporte Escolar (Fbee).

Sobre as competições –  Os Jogos Escolares da Juventude, organizados pelo Comitê Olímpico Brasileiro, são o maior evento estudantil esportivo do Brasil, e reúne milhares de alunos atletas de instituições de ensino públicas e privadas de todo o país. Na etapa nacional, a Bahia estará representada nas 11 modalidades individuais e com mais a equipe feminina de futsal na faixa etária de 12 a 14 anos.

Paralimpíadas Escolares – Iniciadas em 2009, as Paralimpíadas, que têm organização da Confederação Paralímpica Brasileira,  é o maior evento mundial para crianças com deficiência em idade escolar. Talentos do paradesporto brasileiro já passaram pelas Escolares, como os velocistas Alan Fonteles, ouro em Londres 2012, Verônica Hipólito, prata no Rio 2016, dentre outros.

Com 20 atletas, a Bahia estará representada nas modalidades de atletismo, goolboall, natação e judô.  As provas acontecerão no Centro Paralímpico Brasileiro.

Ascom Sudesb
Marcus Carneiro – DRT 3614
Hilda Fausto – DRT 1748
08.11.2019
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.