• Banner Revista
  • censo Bahia
  • Portal Serviços RH Bahia
  • protocolo
  • Banner gráfico em azul e branco, com informações sobre novo número de whatsapp da Ouvidoria Geral do Estado

Notícias

28/11/2022 09:11

Delegação da Bahia ganha 10 medalhas na etapa nacional das Paralimpíadas Escolares 2022

Com a conquista de dez medalhas – cinco ouros, duas pratas e três bronzes –, a delegação da Bahia marca sua participação na etapa nacional das Paralimpíadas Escolares 2022, encerrada nesta sexta-feira, 25, em São Paulo, no Comitê Paralímpico Brasileiro.  Atletas estudantes baianos foram ao pódium nas modalidades de natação, atletismo, tênis de mesa e goalball. 

Nos jogos individuais, destaque para natação, atletismo e tênis de mesa. Na piscina, a jequieense Bárbara Britto marcou os melhores tempos nas quatro provas disputadas – 50M, 400M, 100M costas e 100M livre –,  conquistando quatro medalhas de ouro. No atletismo, o jovem Daniel Rios Rios faturou a medalha de ouro na prova arremesso e Riquelme Araújo dos Santos conquistou medalha de prata na prova 250M e bronze na prova de 75M.   

Amanda Sena de Oliveira, do tênis de mesa, também se destacou, conquistando duas medalhas de bronze nas provas individual e de dupla, quando teve do seu lado uma atleta de Goiás. 

Goalball – Nas modalidades coletivas, o goalball masculino deu show e mostrou a força crescente do esporte na Bahia. Pela terceira vez numa edição nacional das Paralímpiadas Escolares, conquistou a medalha de prata, resultado semelhante aos anos de 2019 e 2021.  

Na fase de classificação, a equipe, formada pelos atletas Carlos Christian, Victor Hugo e Isaías Roberto, passou invicta e com resultados folgados em jogos disputados contra as equipes do Distrito Federal, Goiás e Pernambuco. Nessas três partidas, a superioridade técnica dos baianos prevaleceu, vencendo os adversários por 10 a 2, 11 a 3 e 8 a 0, respectivamente. Na partida final, o favoritismo da equipe de São Paulo falou mais alto, ficando os baianos com o segundo lugar e equipe de Pernambuco em terceiro. 

Ainda nessa modalidade, o time da Bahia ficou com o troféu de melhor artilheiro da competição com os 33 gols marcados por Carlos Christian, morador do município de Varzedo, situado no Recôncavo baiano. O goalball baiano também conquistou o terceiro lugar na classificação geral de equipes – resultados computados pelo desempenho dos times nos jogos masculino e feminino. A conquista da Bahia neste item chama a atenção: o bom desempenho dos garotos nos jogos disputados garantiu o troféu ao estado baiano, mesmo não tendo representação feminina na competição. 

Futebol de cegos – No futebol de cegos, a Bahia esteve representada por um time formado por meninos e a menina Renata Vitória, que ganhou medalha como Atleta Revelação. Nesta modalidade, a Bahia formou um time misto, tendo como aliados os estudantes atletas do Ceará, enfrentando equipes fortes como São Paulo, Goiás e Paraíba. 

Chefe da delegação baiana, o professor Virgílio Leiro destaca o resultado positivo da Bahia, ressaltando a importância do compromisso e investimento profissional de instituições como  o Instituto de Organização Neurológica da Bahia (ION), Centro de Referência Paralímpica da Bahia, Instituto de Cegos da Bahia (ICB), Secretaria de Educação da Bahia, Secretaria de Educação de Vera Cruz e Sudesb.  

De retorno a Salvador no início da tarde deste sábado, 26, a delegação baiana esteve representada nesta edição das Paralimpíadas Escolares por 12 atletas e mais professores, gestores de esporte e familiares dos jovens que necessitam de cuidados específicos a depender do grau de deficiência.   

A viagem aérea de ida e volta de todo o grupo baiano até a capital paulista foi garantida com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação e da Sudesb, autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, numa parceria com a Federação Baiana de Esporte Escolar.

Ascom Sudesb
SP, 26/11/2022
Hilda Fausto – DRT 1748

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.